ACONTECEU

 

          Certa feita quando trabalhei por três décadas numa determinada empresa bancária, gozei de algum prestigio por parte da sua diretoria e principalmente de um dos seus mais importantes diretores que apreciava com certo entusiasmo o meu dedicado e próspero trabalho. Esse diretor, muito embora de grande prestígio em seu Estado e de capacidade econômico financeira das melhores, não possuía nenhum título superior e por esse motivo, certa feita em tom de galhofa argumentou: como não possuía nenhum título de doutor, todos o chamavam de “Seu Zé” quando poderiam chamá-lo de Comendador José de tal! E perguntou-me de maneira sutil e franca, se haveria possibilidade diante dos meus conhecimentos, em conseguir uma Comenda.  Naturalmente repliquei por motivos óbvios, mesmo contando com boas amizades com alguns políticos da época e especialmente com o Governador Lamenha Filho, meu amigo, de quem recebi convite para importante cargo na sua administração, o que recusei por motivos profissionais. Fiz ver ao meu diretor, das condições primordiais para aquela benemerência e por esse motivo não me atreveria a tal procedimento.  Logicamente que o diretor reconhecendo a franqueza da minha atitude, continuou com a mesma firmeza de ações e prestimosidade de sempre, ciente de que vale muito mais a dignidade do homem do que mesmo uma honraria forçada.  

 

Escrito por em-evidencia às 12h35 [ ] [ envie esta mensagem ] []

     É FÁCIL VIRAR COMENDADOR!

 

 

          Tenho observado que vez por outra é votado no parlamento aprovação de homenagem à personalidade insigne que naturalmente tenha prestado relevantes serviços ao Estado ou ao Município, devendo ser este, naturalmente, o espírito da homenagem. Nem sempre esse preito faz jus a quem se pretende homenagear, tanto é verdade que já aconteceu a revogação de certa homenagem, mesmo após a entrega solene da comenda, naturalmente por motivos óbvios.

 

           Aquele que aparenta merecedor de uma “Comenda” tão significativa, da ordem honorifica, não pode ser contemplado aleatoriamente por amizade ou gratidão.

O valor intrínseco de uma Comenda jamais poderá deixar dúvidas ou omissão, no entanto em algumas ocasiões, verifica-se que interesses escusos podem comprometer a boa fé dos incautos.

 

              Existem figuras que muito fizeram pelo nosso Estado, e algumas que ainda fazem e são esquecidas. É muito raro se conhecer o merecimento daqueles que são homenageados com um título honorífico pelo poder constituído

         Tenho assistido ultimamente, pela televisão, uma série de homenagens meritórias a diversas pessoas, uma delas ao jovem cantor, sempre presente aqui em nosso Estado, contratado, naturalmente, para shows artísticos, a exemplo de tantos outros artistas que por aqui passaram, não significando que tenham prestado relevantes serviços ao município ao ponto de serem homenageados.

          As autoridades devem sempre primar pela concessão desse privilégio, evitando que um título honorífico fique vulgarizado como já vem acontecendo há anos. O mesmo tem                          se dando com o patrimônio público edificado em nossas cidades.

Escrito por em-evidencia às 12h25 [ ] [ envie esta mensagem ] []

COMO ESCOLHER os CANDIDATOS?

Ha mais de 30/40 anos que os políticos sempre são os mesmos e alguns deles já se perpetuam nos cargos por mais de 50 anos.

Esses que permanecem sempre se reelegendo e quando por circunstâncias alheias a sua vontade são forçados a deixarem ou se afastarem dos cargos, colocam em seu lugar um filho ou um parente bem próximo, por força das leis eleitorais que permitem esse tipo de aberração. Elegem-se pelo voto ilusório ou até mesmo inconsciente da maioria dos brasileiros. São todos na realidade políticos profissionais. Um ou outro bem intencionado que permanece na política ao longo dos anos, hoje não consegue mais enfrentar os usurpadores do poder que se uniram em “arrastão” para comandar as decisões que lhes ofereçam as melhores oportunidades, e em consequência a oposição quase não existe. O responsável por esse estado de coisas é unicamente o povo brasileiro que muitas vezes em troca de uma promessa vã, ou por amizade e favores, sem pensar no futuro do país e até mesmo de sua própria família, dá o seu voto a um indigno candidato, inescrupuloso, como bem demonstram os acontecimentos corriqueiros dos meios de comunicação do Brasil e do mundo.

O fato é que se aproximam as eleições e já se movimentam os vereadores no sentido de aumentarem o número dos parasitas da nação, em detrimento da melhoria das cidades e principalmente na saúde e educação, que francamente, deixa muito a desejar.

A partir das próximas eleições deixarei de votar, o que venho fazendo desde a idade permitida, na época 18 anos. Agora, já com 86 anos não fui cumprir as exigências atuais, até porque não vislumbra nenhum fato novo na política. Enquanto não houver uma modificação geral na política brasileira, diz o dito popular:  tudo continuará como dantes, no quartel de Abrantes

Escrito por em-evidencia às 19h18 [ ] [ envie esta mensagem ] []

type="text/javascript">REVIVENDO RADIOAMADORISMO

 Esta matéria foi publicada em 10 de  março de 2011

          Sinto-me orgulhoso e até rejuvenescido em lembrar épocas passadas do radioamadorismo alagoano, dos velhos colegas e amigos que fiz ao longo dos meus mais de 50 anos praticando este esporte maravilhoso.

                 Muitos já partiram para a eternidade deixando muita saudade, principalmente nos últimos anos quando o tampo corre mais célere levando consigo mais um pedaço de nossas existências. Perdemos grande número deles que souberam com tanta maestria fazer um radioamadorismo autêntico e solidário.

                  Há dias passados lembrei-me de um amigo que pela sua idade poderia, talvez, estar encerrando sua labuta através das ondas hertzianas, no entanto numa demonstração de que o tampo passa, mas o vigor e a força de vontade não têm limites no ser humano, ele tornou-se um novel radioamador dos mais dedicados e estimáveis por todos aqueles com quem diariamente “bate o seu papo” dizendo orgulhosamente a todos: Esta é a estação de PP7AMP – Miguel.

                   Sinto-me orgulhoso, repito, porque fui e tenho sido o incentivador de tantos outros companheiros que ingressaram no radioamadorismo a exemplo do Miguel, recentemente, e há mais de 40 anos de outro colega não menos dedicado e apaixonado pela radiofreqüência, coordenando e colocando o nome de Alagoas sempre mais alto com o seu QTR DE MACEIÓ todos os dias a partir das seis horas da manhã. O MARCIO tornou-se o radioamador mais atuante do nosso Estado e por isso mesmo tenho orgulho de ter sido o seu introdutor no radioamadorismo, proporcionando-lhe o direito de dizer com toda convicção: Esta é a estação de PP7JW – Maceió Alagoas.

Infelizmente o nosso colega Marcio PP7JW tem tido problemas de saúde ultimamente e não tem podido estar conosco como de costume. Nós radioamadores estamos rezando e pedindo a Deus que ele se restabeleça o mais breve possível, para voltar ao nosso convívio com aquele entusiasmo tão costumeiro, especialmente no QTR DE MACEIÓ.

Escrito por em-evidencia às 11h59 [ ] [ envie esta mensagem ] []

Escrito por em-evidencia às 11h52 [ ] [ envie esta mensagem ] []